Facebook

Plataforma de ensino online do MTur já tem mais de 3,4 mil inscritos

Lançado há um mês, curso de extensão Brasil Braços Abertos é totalmente gratuito e disponibiliza 80 horas de aula 

Iniciadas há um mês, as inscrições para o Brasil Braços Abertos, plataforma digital de ensino à distância, já contabilizam 3.418 pessoas cadastradas nas 27 Unidades da Federação do Brasil. Os interessados poderão se inscrever até 30 de setembro e contarão com 80 horas de aulas online em diferentes módulos como: sustentabilidade, educação ambiental, turismo acessível e línguas, entre outros.

Os estados com maior número de inscrições são: São Paulo (621), Rio de Janeiro (514) e Minas Gerais (266). A iniciativa faz parte do conjunto de ações realizadas pelo Ministério do Turismo para incentivar a qualificação profissional no setor turístico, principalmente daqueles que estão na linha de frente do atendimento ao turista.

“A qualificação profissional é uma das ações propostas no Brasil + Turismo, um pacote de medidas para fortalecer a atividade turística no Brasil. Com a promoção de cursos para melhorar a capacitação dos profissionais, mostramos que estamos alinhados com as demandas históricas do setor em melhorar o cartão de visitas do nosso país, que é o atendimento ao turismo”, afirmou o ministro do Turismo, Marx Beltrão.

O aluno realizará o curso por meio de celular, tablet ou notebook e contará com videoaulas e jogos educativos. Os interessados podem acessar a plataforma pelo endereço brasilbracosabertos.turismo.gov.br. Os alunos inscritos para a edição de 2017 deverão finalizar o curso até o dia 30 de dezembro e terão direito a emitir o certificado de conclusão concedido pelo Ministério do Turismo.

Os secretários municipais também poderão realizar o cadastro pelo link (http://brasilbracosabertos.turismo.gov.br/município) e indicar um servidor efetivo para atuar como gestor do curso. Até o momento, 19 municípios brasileiros de 14 estados já corroboraram o Termo de Compromisso.

EXPERIÊNCIA – O canal “Braços Abertos” teve uma versão piloto durante os Jogos Rio 2016, que contou com a inscrição de 8,2 mil barraqueiros, quiosqueiros, ambulantes, trabalhadores do setor de hospedagem e outros profissionais de turismo.

 

Crédito: Divulgação MTur