Brasil investe na ampliação do fluxo de turistas da China

Compartilhar Artigo

A preparação do Brasil para receber turistas chineses durante a Olimpíada e Paralimpíada 2016, estendendo para outros períodos e destinos brasileiros, foi foco do Seminário Welcome Chinese, realizado quarta-feira (16), no Senado Federal. “Esta foi uma boa oportunidade para divulgar as ações da Embratur que buscam aproximar as duas nações”, destacou Gilson Lira, diretor de Inteligência Competitiva e Promoção Turística do Instituto da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo). 

De acordo com Lira, dados da Organização Mundial do Turismo (OMT) apontam que os chineses são os que mais gastam com turismo no mundo desde 2012. Por ano, partem da China 100 milhões de pessoas para viagens ao exterior. Segundo o Anuário Estatístico do Ministério do Turismo, em 2014, apenas 57 mil chineses vieram ao Brasil. “Os dados ratificam o potencial que esse mercado apresenta para aumentarmos o seu fluxo de turistas para o Brasil”, afirmou o diretor.

Entre as ações do Instituto para prospecção desse mercado, destacam-se: o convite a 10 operadoras de turismo chinesas para a edição da feira World Travel Market (WTM) que acontecerá ainda neste mês, em São Paulo, a parceria com a Secretaria Municipal de Esportes e Lazer do Rio de Janeiro para divulgar os Jogos Olímpicos e a ida de comitiva brasileira para a China para definir as bases de novos acordos operacionais e investimentos no setor.

“Além disso, a autarquia fechou uma parceria com o Sina Weibo para promover o Brasil e os Jogos Olímpicos 2016 na China, uma das maiores redes sociais dos chineses”, informou Gilson Lira. Conhecido como o “Twitter chinês”, o Weibo já lançou oficialmente a campanha de divulgação, em mandarim, para 600 milhões de usuários cadastrados na plataforma. O diretor ainda expressou o desejo da Embratur em incluir o idioma mandarim na plataforma digital de promoção internacional do Brasil.

Programa Welcome Chinese

O Welcome Chinese discutiu o desafio de ampliar o fluxo de turista entre Brasil e China. O seminário buscou trazer informações sobre a certificação Welcome Chinese, oferecida a hotéis, aeroportos, parques e outros locais, e serviços que se adequam ao padrão de qualidade chinês. A iniciativa tem a parceria com a Academia Chinesa de Turismo e de outros órgãos de governo do país asiático.

Presente no seminário, o vice-presidente da Academia de Turismo da China, Zhong Guang Liele, disse que a China tem grande interesse em estimular o turismo para o Brasil, que é, junto a Estados Unidos e México, um dos três polos de turismo nas Américas.

Fonte: Jornal de Turismo

Artigos Relacionados

Bares

MTE integra CNTur na CONAETI

MTE empossa novos membros da CONAETI e lança Manual de Perguntas e Respostas sobre Trabalho Infantil e Proteção ao Adolescente Trabalhador No Dia Nacional de