Fenactur, filiada à CNTur, envia cartas a Embratur e MTur criticando o Sesc-SC

Compartilhar Artigo

A Fenactur resolveu se manifestar contra os desmandos que estão sendo praticados no setor do Turismo e não seguimento de normas estabelecidas pela pasta, ao enviar uma carta ao Ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, e ao presidente da Embratur, Vinicius Lummertz.

De acordo com o órgão, o SESC-SC está vendendo pacotes turísticos para a Europa e Brasil, o que vai de encontro aos interesses dos agentes de viagem: “Até quando teremos que aceitar estas invasões numa atividade que é nossa por direito?”.

Confira a carta na íntegra enviada a Henrique Alves. Ambas possuem o mesmo conteúdo.

“DIGNÍSSIMO MINISTRO

Ao cumprimentá-lo e na qualidade de Presidente da Fenactur – Federação Nacional de Turismo, Entidade de Classe que congrega 24 Sindetur’s – Sindicatos Estaduais de Turismo, que por sua vez representam aproximadamente 20.000 Agências de Viagens a nível Brasil e, como Vice-Presidente da CNTur – Confederação Nacional de Turismo, venho à sua presença, manifestar nosso protesto e repúdio contra os desmandos que estão sendo praticados no setor do Turismo e não seguimento de normas estabelecidas pela pasta que o senhor brilhantemente comanda, atitudes estas que cada vez mais prejudicam e desmotivam os Agentes de Viagens.

Se não bastasse a concorrência desleal e acirrada de quem vende direto, o não pagamento e corte das comissões, são motivos que praticamente inviabilizam a atividade que durante décadas sustentou o Turismo. Todos os dias surgem no mercado novas alternativas de vendas efetuadas por “  pessoas“ que não entendem e nem sabem da importância e responsabilidade do Turismo, a atividade que mais gera empregos e movimenta divisas no mundo. Desta feita, fomos surpreendidos por anúncio do SESC-SC, vendendo pacotes turísticos para a Europa e Brasil.

Até quando teremos que aceitar estas invasões numa atividade que é nossa por direito? Vamos ter que assistir passivamente o fim desta nobre profissão? Vamos aplaudir o fechamento de tradicionais Agências de Viagens e aumentar a estatística de desempregados?

Os Agentes de Viagens são muito mais que meros vendedores de passagens/pacotes. São peças fundamentais para todo o setor e principalmente para que os turistas tenham um atendimento digno e excelência na prestação de serviços. O senhor é testemunha de nossa luta por longos e incansáveis 13 anos para que os Agentes de Viagens tivessem suas atividades reconhecidas por lei.

O SESC, é uma Entidade com objetivos específicos e tenho a certeza que não consta em sua missão, a atividade de vender passagens/pacotes turísticos. Acredito que nem seja registrado/cadastrado na EMBRATUR, registro este solicitado aos Agentes de Viagens. Os Agentes de Viagens, face à crise que assola o país e pelos motivos acima expostos, estão buscando encontrar alternativas na cadeia produtiva do Turismo, desenvolver produtos e serviços que lhes permitam receitas para continuarem honrando seus compromissos e o exercício de suas atividades.

SENHOR MINISTRO

Minhas Entidades seguem a missão de representar e defender os interesses dos Agentes de Viagens, assim, certos de que Vossa Excelência dará a devida importância ao assunto em pauta e acima relatado, apresentamos nossos agradecimentos e votos de respeito e consideração.

Atenciosamente.

MICHEL TUMA NESS

Presidente FENACTUR – Federação Nacional de Turismo

Vice-Presidente CNTur – Confederação Nacional de Turismo”

Via: Mercado&Eventos

Artigos Relacionados

Bares

MTE integra CNTur na CONAETI

MTE empossa novos membros da CONAETI e lança Manual de Perguntas e Respostas sobre Trabalho Infantil e Proteção ao Adolescente Trabalhador No Dia Nacional de